JORNALISMO

Aníbal Gonçalves, de melhor entrevistador

a dono do melhor texto do Jornalismo regional

Escrito e editado pelo articulista do VOX/Roberto Marcos - 22/3/2021, às 08h39min

Anibal So DT 03 08 2018.jpg

Passa ano e entra ano, e Aníbal Gonçalves, da Rádio 98, continua sendo o mais significativo produtor de conteúdo autoral da emissora, embora não seja esse o seu papel funcional. Por força do tempo corrido e da magistral capacidade que o radialista tem de “contar” os fatos e não apenas oferecê-los acondicionados em formato de notícias, o ouvinte aceitou (e com expressa generosidade) o papel que ele foi, pouco a pouco, assumindo. A partir daí o ouvinte não quer mais apenas ouvir o que a notícia diz. O ouvinte quer saber como ele reage àquilo que é pautado antes mesmo que aquilo seja pautado. Ou seja, o ouvinte quer saber se Aníbal é a favor ou contra, se Aníbal ficou bem ou mal com o conteúdo lido, ainda que ele, o ouvinte, esteja pronto para concordar ou discordar.

Aníbal Gonçalves foi tornando-se assim uma espécie de filtro, uma inteligência a serviço daqueles que não querem pensar e daqueles que têm dificuldades em enxergar o que “rola” nos bastidores da notícia. É um craque, um “procurador do povo”. Ele não apenas apresenta as notícias. Ele, ao apresentá-las, interfere. E ao interferir, dá vida a um novo conceito de Jornalismo: uma espécie de âncora.

Em forma e ainda vibrante com o seu trabalho, Aníbal Gonçalves segue sendo o melhor. É o melhor entrevistador de todos os tempos do rádio local e, sem dúvidas, o melhor redator que já tivemos “por essas bandas”.

WhatsApp Image 2021-03-18 at 09.23.28.jp
WhatsApp Image 2021-03-15 at 10.41.43 (1
WhatsApp Image 2021-03-15 at 10.41.14 (2
WhatsApp Image 2021-03-15 at 10.41.14 (3